JCGroup com fim de semana agridoce na Senhora da Graça

0
308

José Correia rodou em lugares de destaque na regressada Rampa da Senhora da Graça, antes de um despiste o obrigar a um abandono inglório. Ricardo Gomes também esteve em excelente plano e somou mais um pódio, seis em seis, na competitiva Categoria 4.

Depois de uma ausência de vários anos, a Rampa da Senhora da Graça regressou ao calendário do Campeonato Nacional de Montanha, num fim-de-semana onde José Correia e o Nissan GT-R Nismo GT3 chegaram a incomodar alguns dos principais protótipos do campeonato, rodando em 3º da geral.

Estabelecendo um tempo de 2:23.407 na primeira subida de prova, o piloto de Braga dominou largamente a categoria de GT e só estava atrás de duas barchettas que lutam pelo título absoluto do campeonato. Contudo, uma saída de estrada acabou por impedir José Correia de materializar o excelente andamento, enquanto o seu colega de equipa Ricardo Gomes lutou com carros mais competitivos para terminar no 3º lugar da Categoria 4, garantindo o seu sexto pódio em seis provas.

“Esta foi uma prova agridoce”, referiu o piloto do SEAT León SuperCopa. “Consegui obter um bom desempenho terminando no pódio da Categoria 4 / Turismos, depois de uma luta de segundos com dois carros extraordinários e muito evoluídos como o SEAT León Cup Racer do Luís Nunes e o Renault Megane Trophy do Joaquim Teixeira. Por isso não posso estar descontente. Quanto ao meu colega de equipa, o José Correia, estava a fazer uma prova brilhante, com uma condução magnífica e a rodar inclusive nas primeiras posições da geral. Recordo que o José Correia conquistou na primeira subida de prova o 3º tempo da geral, tendo apenas dois protótipos à sua frente. Estava com um excelente ritmo e com uma perfeita adequação ao carro e ao traçado, que era novo para todos. Infelizmente na segunda subida de prova, numa curva à esquerda, o carro perdeu tracção e acabou por sair de pista, ficando um pouco danificado. Isto impediu o José Correia de continuar a prova e obter o 1º lugar dos GTs e quiçá o 3º lugar da classificação geral”, analisou Ricardo Gomes.

O piloto bracarense também avaliou esta prova de regresso da Senhora de Graça ao CNM: “É uma rampa com um traçado muito rápido, contrariamente ao que se possa pensar. Comparo-a em certa medida à Rampa da Falperra. É uma prova muito interessante, e a localização apresenta muito boas condições para equipas, pilotos, e público. Penso que será uma prova incontornável nos próximos calendários do CNM”, concluiu Ricardo Gomes.

O Campeonato Nacional de Montanha fará agora uma pausa até aos dias 10 e 11 de Setembro, altura em que será disputada a penúltima prova da temporada, a Rampa Porca de Murça.

ZM2_1861 ZMF_7288

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here