Comunicados II – Rampa Porca de Murça

0
327

CANDIDO MONTEIRO COM OBJECTIVOS ALCANÇADOS UMA VEZ MAIS

Uma vez mais Cândido Monteiro atingiu os objectivos a que se propunha nesta sua participação na Rampa de Murça, onde esteve em destaque ao volante do seu muito competitivo Datsun 1200, que deu conta do “recado”.

Assim o piloto de Leiria, faria logo na primeira subida de prova 2.54.143, para na subida seguinte conseguir melhor de forma substancial com 2.52.092, e na derradeira subida fazer 2.53.046. A melhor marca foi conseguida no “warm up” de Domingo com 2.51.195.

Por isso antes da distribuição de prémios em pleno centro da cidade de Murça, Cândido Monteiro falou-nos desta jornada, dizendo logo, “correu bem, testaram-se algumas melhorias no carro, e estava tudo ok. Consegui uma vez mais atingir os objectivos a que me propunha, fui o primeiro na Taça Nacional de Clássicos e na Classe 5, fui quarto na categoria 5, e terceiro no grupo 2/4. Por isso melhor seria impossível. Lamento o José Pedro Figueiredo não ter comparecido com o seu Datsun, embora estivesse inscrito. Assim a disputa da Taça ficou apenas limitada a mim e ao Domingos Fernandes.”

Para terminar acrescentaria “o Campeonato de Montanha deste ano está interessante, mas tenho pena que não apareçam mais clássicos 1300cc, vejo que outras categorias receberam máquinas fabulosas, aliás o parque dum ano para o outro sofreu uma considerável evolução, no entanto isso no seio dos clássicos, isso não se verifica, infelizmente. Eu pela minha maneira de ser, gostava de ter mais adversários para assim tornar tudo mais emocionante, não sou piloto profissional, longe disso, mas faço do automobilismo um hobby, e tento ao longo do fim de se semana divertir-me ao máximo, mas é pena não ter mais concorrência“.

 

FOX_5632

 

FIM DE SEMANA ATRIBULADO PARA JOAQUIM RINO NA RAMPA DE MURÇA

Foi sem duvida alguma um fim de semana difícil na Rampa de Murça  para Joaquim Rino, que fruto duma série de problemas no seu BRC  no dia de sábado acabou por não fazer as subidas de treinos e a primeira de prova. Segundo o piloto do BRC amarelo “ francamente não sei o que se passou no sábado de tarde o autoblocante deu problemas, depois foi a bateria que que não recarregava, tudo isso impediu-me de fazer as subidas.”

Mesmo assim Joaquim Rino ao volante do seu BRC CM 05 faria na segunda subida de prova o tempo de 2.24.590, para na derradeira subida conseguir fazer um “crono canhão” com 2.20.489.Por isso no final Joaquim Rino dizia-nos “ foi pena, pois foi mesmo na ultima subida que no carro estava a ficar impecável, mas já era tarde para fazer ainda melhor. Na realidade este foi um dos fins de semana mais difíceis que tive, com uma série de problemas que tivemos, depois do autoblocante foi a bateria, estava sempre a ver o que é que iria surgir mais, mas felizmente tudo ficou por aí, e dentro das possibilidades que tive fiz o meu melhor, servindo do consolo o ultimo tempo, que foi muito bom, foi pena não ter sido logo na primeira subida, pois de certeza absoluta que iria ter mais uma luta interessante com o Nuno Guimarães”.

Joaquim Rino foi ainda assim o segundo classificado em termos de categoria CM

 

FOX_7421

 

NUNO FLORES EVIDENCIA GRANDE ADAPTAÇÃO AO SIERRA 2.0 RS

De prova para prova, Nuno Flores tem revelado uma grande adaptação ao comportamento em pista por parte do seu Ford Sierra 2.0 RS.Fruto disso foram os tempos que fez no passado fim de semana na Rampa de Murça, penúltima prova do calendário do Campeonato Nacional de Montanha. Assim, o piloto de Vila Nova de Gaia começaria por obter 3.00.779, ainda numa toada cautelosa, para na subida seguinte atacar, conseguindo chegar aos 2.58,241 finalizando com 2.57.229.

Por isso no final desta jornada, Nuno Flores dizia-nos “ correu muito bem, terminei as três subidas sem problemas, não bati, o carro está muito fiável e robusto. Esta foi a minha estreia na Rampa de Murça, que é uma prova que para se andar depressa tem de se conhecer muito bem. Tentei treinar a mesma, fiz inúmeras subidas, mas a verdade é que é uma Rampa que requer conhecimento. Sem qualquer tipo de problemas mecânicos, concluí mais uma prova ficando em 2º da classe, 5º do grupo, 5ª da categoria e 33º da Geral. Falta um prova para acabar o Campeonato ( Rampa Boticas 1/2 Outubro ), e neste momento estou bastante feliz com os meus resultados e classificação.

PROJECTOS PARA 2017

Nuno Flores já se encontra a preparar a próxima época, como nos confirmou “ é um facto, e para já aquilo que posso dizer, é que tenho dois projectos em mão, o primeiro passa pela evolução  deste Ford Sierra 2.0 RS, que é uma forte possibilidade uma vez que tem demonstrado capacidades fantásticas. A outra passa por outra máquina, possivelmente um BMW, mas ainda não sei, já comecei a falar com os meus patrocinadores, para depois poder fazer as contas de forma correcta, pois a manutenção dum Sierra deste tipo é uma coisa, dum BMW é bem outra, por isso há que fazer as coisas com muita atenção, pois os objetivos deste ano estão no bom caminho para serem concluídos, mas os do próximo ano serão bem mais ambiciosos !!!”, disse-nos.

Um agradecimentos aos meus patrocinadores que são :

N€Gócio na Hora

Rei dos Croissants Praia D’aguda

Natura Spa

JBF

Silver Temptation

Octovaga

Auto Pneus Teixeira

Auto Electro Marques

Olimpio Pereira Oficinas

Rui & Sousa Peças Auto

Jm Chaves e Automatismos

Torrié

Padaria a Nova Bucha

Penedu’s Café Concerto

Funnycar

Infocopy

Rodomotorsport

Rodeiras TT

Confeitaria Delírio

Carlos Alberto Cabeleireiro

 

 

FOX_5781

 

JOSÉ CERQUEIRA NÃO ALINHOU EM MURÇA

Tal como já tinha acontecido na rampa da Senhora da Graça, José Francisco Cerqueira, debateu-se de novo com problemas na unidade de gestão eletrónica do motor do seu SEAT Leon, que se tornaram irresolúveis ao ponto do piloto ter sido obrigado a nova desistência tal como tinha sucedido na prova anterior.

Muito desiludido com este desfecho, José Cerqueira dizia-nos:

“Depois da Sra. da Graça, substituímos todos componentes que nos suscitavam dúvidas de perfeito funcionamento, como trabalhamos durante um mês de férias em Espanha foi difícil obter algumas peças a tempo, por isso só na véspera de Murça conseguimos testar e foi já na pista que o carro acusou problemas que levaram à destruição parcial da centralina do motor, ainda conseguimos encontrar uma nova só que estava nas Ilhas Baleares e não chegou a tempo da rampa.

Confesso que não esperava de todo estar a ter tantos azares nesta fase final da época, sofri bastante por faltar a Murça prova em que eu depositava grande expetativa num bom resultado e acima de tudo em dar um bom espetáculo e o devido retorno aos meus patrocinadores.

Estou verdadeiramente desapontado com tudo o que se tem passado e também lamento por não ter correspondido da melhor maneira a todos os que me apoiam e a quem devo muito, mas desistir é palavra que não faz parte do meu dicionário e agora só penso em estar na última do ano com tudo a cem por cento, para poder fazer um fecho de época como deve ser e é nisso que estamos a trabalhar…”

Um agradecimento muito especial aos meus patrocinadores:

JC Group – Braga

Centrocor – Soluções de Reparação Automóvel – Penafiel

CLSL Auto – Marco de Canaveses

BOSCH / Video Visão – Eletrónica – Porto

Porto Clássico, Automóveis – Porto

AMC – Alexandrino Matias & Cª SA – Oficinas Metalúrgicas – Amarante

Reciclacar – Centro de abate automóvel – Maia

Portucoler – Tecnologia em reparação de veículos – Arrifana – S. João da Madeira

Município de Amarante, Sinta-se Convidado

 

JFC1

 

MÁRIO MESQUITA EM DESTAQUE EM MURÇA

Uma vez mais o Datsun 1600 SSS de Mário Mesquita esteve em destaque na penúltima prova do Campeonato Nacional de Montanha, que teve lugar no passado fim de semana em Murça. Assim nas três subidas de prova, Mário Mesquita lutou sempre para tentar melhorar os tempos de cada subida, fazendo logo na primeira subida de prova 3.00.120, para na subida seguinte conseguir melhorar de forma substancial, fazendo 2.58.241.Por ultimo, na derradeira, o calor e o piso escorregadio, não permitiu ao piloto do Porto fazer melhor do que 3.01.026.

No final, depois da distribuição de prémios o “gentlemen driver da Montanha”, fazia-nos o balanço de mais esta jornada “ correu bem, sem problemas de maior, consegui atingir o objectivo a que me propunha, que era melhorar os tempos, o que em parte foi atingido.Diverti-me muito, estive com os meus amigos, num fim de semana para relaxar, e estou satisfeito com as performances do carro, fiz o que estava ao meu alcance, fui o primeiro na classe “

 

 

FOX_5678

 

PEDRO COELHO SARAIVA VENCEU CATEGORIA N 2 NA RAMPA DE MURÇA

Depois da ausência verificada na Rampa da Senhora da Graça, eis que Pedro Coelho Saraiva regressou ao Nacional de Montanha com o seu Mitsubishi, conseguindo vencer a categoria N 2, mostrando uma vez a sua rapidez.

Mas não se pense que esta jornada foi isenta de problemas, nada disso, pois o piloto da Covilhã, na subida livre de domingo de manhã, apanharia um valente susto ao entrar numa curva para a direita, que segundo as suas palavras “ em conversa com alguns pilotos muito conhecedores da rampa, disseram-me que podia entrar naquela curva com uma certa mudança, e eu assim fiz. Só que cometi um erro, as rodas do lado direito entraram na valeta, e depois a traseira passou-se toda, indo bater com a frente no monte de terra que ladeia a estrada. Depois do susto, curiosamente o carro não foi abaixo, engrenei a primeira velocidade e completei a subida. Depois na chegada ao meu local de assistência, a minha equipa conseguiu recuperar o intercoller que ficou danificado, assim como um as tubagens, e aproveito esta oportunidade para gradecer à equipa da ARC, que nos ajudou muito, o meu muito obrigado, e assim tive o carro pronto para as restantes subidas de prova “.

De referir que Pedro Coelho Saraiva faria na primeira subida de prova 2.33.689, para depois ainda sob os efeitos do acidente acabar por fazer 2.34.131, para depois na derradeira subida conseguir “cilindrar” os seus tempos anteriores com 2.33.107.

Depois da cerimónia do pódio, Pedro Coelho Saraiva fez-nos o balanço desta prova “ duma maneira geral correu muito bem, tive aquele acidente, são coisas que acontecem, procurei de alguma maneira melhorar os meus tempos, e arrisquei. O trabalho feito pela minha equipa da assistência foi qualquer coisa, o meu muito obrigado, pois no estado em que o carro ficou com o toque, não dava para prosseguir, mas felizmente correu tudo bem, e pude prosseguir. Assim consegui vencer a categoria N 2, e ser o 18ª na classificação geral, aliás aproveito para dedicar esta vitória na categoria aos meus mecânicos e à ARC que me ajudou e muito nesse momento de aflição, uma vez mais o meu muito obrigado “, disse-nos

 

FOX_5809

 

PARCIDIO SUMMAVIELLE COM BOM RESULTADO NA ESTREIA EM MURÇA

Parcidio Summavielle uma vez mais foi autor dum bom resultado na rampa de Murça, penúltima prova do Campeonato Nacional de Montanha, mas uma série de problemas quase que obrigavam à desistência como nos descreveu o que se passou “problemas com a embraiagem  no final da segunda subida de prova que quase que me obrigava a desistir, pois não conseguia engrenar nenhuma velocidade, tendo inclusive ficado presa. Mérito para o meu mecânico Rui que consegui com esforço  resolver o problema de forma provisória que nos permitiu continuar em prova, mas com o carro longe das condições ideais para poder competir. Na verdade, passou a evidenciar muitas dificuldades em regimes altos, o que nos obrigou a conduzir mais solto, e com, isso a perder preciosos segundos”.

Assim o piloto de Fafe nas três subidas de prova, ao volante do seu Datsun 240 Z, que está cada vez mais competitivo de prova para prova, conseguiu alcançar os cronos de  2.41.329, para na segunda subida conseguir recuperar um pouco mais com 2.39.849 ,para na derradeira subida fazer 2.40.894.

Por isso, Parcidio Summaviele estava satisfeito no final da distribuição de prémios, e começou logo por nos dizer “ tem sido um campeonato bem animado, correu mais ou menos bem, tivemos uma série de problemas que não deu para fazer mais.. Uma vez mais os meus adversários não deram qualquer tipo de facilidade, em especial para o Pedro Cerqueira que tem sido um adversário fantástico . O campeonato está praticamente atribuído ao Pedro apesar de termos 4 pontos de vantagem. Iremos a Boticas competir pelo puro prazer da competição à procura de uma nova vitória.

Parcidio Summaviele e o seu Datsun 240 Z foram os primeiros da categoria e o 24^na classificação geral.

 

FOX_5684

 

GARAGEM AURORA EM EXCELENTE PLANO NA RAMPA DE MURÇA

Uma vez mais a Garagem Aurora esteve em grande plano na Rampa de Murça, onde Carlos Oliveira ao volante do seu Porsche fez uma excelente prova isenta de problemas, tendo assim conseguido o primeiro lugar na classe, a no grupo H 75.Em termos de classificação geral, ficaria na 21ª posição.

Segundo Eduardo Santos Júnior “ correu tudo bem, sem contratempos de ordem mecânica, quase diria, foi reabastecer o carro e andar. O Carlos Oliveira está a andar cada vez mais depressa, mostrando uma adaptação surpreendente ao Porsche, fez um bom resultado, sem cometer erros, vencemos a classe e a H 75, por isso estou satisfeito, corressem assim todas as provas…”

 

FOX_5668

 

 

LUÍS NUNES IMPOSSIBILITADO DE CONSEGUIR ATINGIR TODOS OS OBJECTIVOS EM MURÇA

De forma surpreendente, Luís Nunes na manha de sábado teve de se deslocar à Urgência do hospital de Chaves, onde passou grande parte do dia para ser devidamente observado pelo corpo de médicos presentes, já que na altura desconfiava-se que poderia haver problemas de foro cardíaco. Assim fruto de uma série de exames efectuados nada foi detectado, e com isso Luís Nunes esteve ausente na Rampa de Murça no dia de sábado. Mas domingo pela manhã, o piloto do Seat Leon Cup Racer, já estava presente na prova, com a garra e a determinação que lhe é reconhecida, surpreendeu logo tudo e todos fazendo o melhor tempo a geral, com um tempo canhão de 2.18,519 no Warm Up, para depois nas duas subidas de prova e de uma forma no mínimo estranha piorar os tempos para 2.19,910 e 2.20,467 respectivamente, depois da cerimonia de entrega de prémios o piloto começou por dizer, “ Quero dar os parabéns ao Joaquim Teixeira pela sua primeira vitória este ano, quanto a mim sinto-me um pouco triste com este segundo lugar, noutras circunstâncias até poderia ser um bom resultado, mas depois de não ter tido tempo para treinar a rampa, depois do que me aconteceu no Sábado que me impossibilitou de participar na prova e assim ficar em desvantagem com menos três subidas do que toda a concorrência, chegar aqui hoje e fazer o que eu fiz, surpreender tudo e todos com o tempo de 2.18,519 que fiz logo na primeira subida, penso que me é legitimo pensar, que podia ter feito aqui em Murça um resultado histórico, a VITÓRIA na categoria e um PÓDIO a geral estavam perfeitamente ao meu alcance. Uma falha técnica com o Seat, já detectada e assumida pela equipa impediram-me de lutar por esse objectivo, são falhas que não devem acontecer mas aconteceram, só não falha quem não faz . Todos os elementos da equipa merecem a minha confiança, reconheço-lhes competência e profissionalismo, já me ajudaram a conquistar muitas vitórias e algum títulos.  Apesar de tudo ainda foi possível conquistar um objectivo para mim muito importante, que era garantir já  o quarto lugar na classificação geral absoluta no campeonato 2016, ficando a minha frente apenas três protótipos, impossíveis de bater com carros de turismo.  Aos tendenciosos e opinadores de bancada, que não sabem o que é sentar o cu num carro de corrida, mas pensam que sabem tudo, pergunto, tirando os três pilotos dos protótipos algum OUTRO durante todo o fim de semana, mesmo com mais três subidas do que eu, conseguiu bater o meu tempo de 2.18,519, NÃO…., tenho títulos de CAMPEÃO NACIONAL em TRÊS modalidades diferentes, não é só na montanha, em relação ao dar nas vistas, isso para mim é secundário, ao longo da minha vida nunca gostei muito de dar nas vistas, eu gosto mesmo é de VITÓRIAS e TÍTULOS isso sim é que eu gosto, agora dar nas vistas deixo para outros que tem mais jeito para isso do que eu.”

Assim Luís Nunes seria o segundo em termos de categoria e o quinto na classificação geral.

 

 

450-065

 

MARTINE PEREIRA VENCEU CATEGORIA NA RAMPA DE MURÇA

Finalmente com o Lola T 70 , Martine Pereira começa a colher dividendos, onde no passado fim de semana na rampa de Murça, foi o brilhante vencedor da categoria 6 na penúltima prova do Campeonato Nacional de Montanha. Assim na primeira subida de prova, ainda numa fase de adaptação, lograria obter um tempo de 4.22.508, para na subida seguinte conseguir melhorar de forma substancial fazendo 2.42.400.Na tentativa de fazer ainda melhor, Martine Pereira ainda fez a terceira e ultima subida, onde acabaria por piorar um pouco mais fazendo 2.44.114.

No final, depois de receber o prémio, fez-nos o balanço da prova “ ao inicio tive de ajustar o carro à as condições peculiares desta rampa, que não é assim muito de feição, face às características do carro. Mas a verdade é que se consegui avançar um pouco mais, e fruto disso foi o tempo obtido na segunda subida de prova. Mesmo assim não baixei braços e ainda tentei melhorar um pouco mais, mas o calor que se fez sentir, para além da temperatura do asfalto em nada vieram a ajudar, mesmo assim foi uma boa jornada, e finalmente consegui tirar partido das potencialidades deste carro”.

 

FOX_5662

 

DOMINGOS FERNANDES COM ALGUNS CONTRATEMPOS NA RAMPA DE MURÇA

No seu regresso ao Campeonato Nacional de Montanha, Domingos Fernandes não teve um fim de semana fácil na Rampa de Murça, penúltima prova do calendário deste ano. Um  susto com o desempenho do motor do Autobianchi A 112, poderia ter obrigado o piloto a regressar mais cedo a Armamar, mas felizmente tudo se resolveu. Assim nas subidas de treinos, decorreram sem problemas, mas o problema com o motor surge precisamente na primeira subida de prova, que teve lugar no final da tarde de sábado, na qual a meio do percurso, o pequeno Autobianchii A 112 começa a falhar, e fruto disso, Domingos Fernandes não conseguiu melhor do que 3.53.759.Segundo o piloto do Autobianchi A 112 “ soltou-se uma peça que com a ajuda do Cândido Monteiro e do seu mecânico Nuno Afoito tudo foi resolvido.

Esperançado que tudo estivesse perfeito, Domingos Fernandes partiu para a segunda subida de prova com algum receio, conseguindo mesmo  assim melhorar de forma substancial o tempo anterior com 3.08.050, para na derradeira subida de prova conseguir melhorar ainda mais conseguindo fazer um crono de 3.07.036.

Por isso no final da prova, a satisfação estava estampada na cara do piloto de Armamar, que nos acrescentou “ felizmente correu tudo bem, agradeço ao Nuno Afoito e ao Cândido Monteiro todo o apoio dado, que me permitiu assim fazer todas as subidas com o carro perfeito “.

 

FOX_7130

 

 

JOSÉ PEDRO GOMES SEM SORTE NA RAMPA DE MURÇA

A sorte nada quis no passado fim de semana com o Ford Escort WRC de José Pedro Gomes, que acabou por desistir com problemas de electrónica, que assim hipotecaram todas as possibilidades de acesso a um lugar no pódio em termos de categoria, para além da vitória.

No final da segunda subida de prova, José Pedro Gomes estava desapontado, como nos descreveu o que se passou” estava determinado a ter um bom lugar nesta prova, nas subidas de treinos tudo correu pelo melhor, mas na primeira subida de prova no  sábado fiz 2.24.464, vi que não cometi erros nenhuns, e preparei-me para a subida seguinte, para ver se batia este tempo. Mas a verdade é que no final da segunda subida, verifiquei com muita tristeza, que o tempo tinha piorado, pois fiz 2.25.839, não cometi erros nem excessos, mas a verdade é que o carro não estava bem. Pensei que este problema seria algo “passageiro”, o que me levou a ponderar em não fazer a derradeira subida, e fui isso que fiz. Não valia a pena continuar a insistir, pois isso poderia levar o Escort WRC e a electrónica para situações mais gravosas, e isso no meu ponto de vista há que evitar, que foi o que fiz e penso ter tomado a atitude correcta. Neste momento, pelas ausências que tive nas provas anteriores, isso por razões de ordem profissional, não tenho aspirações nenhumas à discussão do campeonato em termos da minha categoria, por isso irei estar presente na ultima prova a ter lugar pela primeira vez em Boticas, onde a abordagem irá ser bem diferente, marcarei presença para me divertir ao máximo, estar com os amigos, e depois seja o que Deus quiser “.

FOX_5790

 

*Fonte: JBVA Assessoria

 

*Todos os textos acima reproduzidos são da autoria da assessoria de imprensa mencionada. A APPAM enquanto gestora da página internet do Campeonato Nacional de Montanha Valvoline 2016 e respectiva página do Facebook, é neste caso alheia quer à qualidade, quer ao teor dos conteúdos apresentados.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here