Pilotos da Montanha brilharam em Vila Real!

0
245

Estiveram em excelente plano, os pilotos que no passado fim-de-semana “representaram” o Campeonato Nacional de Montanha Valvoline no Circuito Internacional de Vila Real. Gonçalo Manahu conquistou dois triunfos nas duas corridas dos Supercars, com José Correia e Joaquim Teixeira a alternarem no segundo lugar do pódio e Martine Pereira a ser o terceiro na corrida inaugural, mas a vencer a categoria dos Modernos. Azarado, Manuel Pereira teve uma passagem discreta por Vila Real. A competir nos TCR 2, Francisco Marrão teve um fim-de-semana de grande evolução, saindo desta jornada com dois segundos lugares nesta competição.

Gonçalo Manahu:

“Como já tinha dito, gosto muito deste traçado e a luta que travamos foi um espelho disso mesmo. Andamos sempre muito próximos, com uma luta muito interessante, a primeira posição muito bem discutida e tive um adversário extraordinário que lutou sempre limpo e só foi pena que a saída de pista tenha acabado com essa luta mais cedo do que o esperado. O José Correia ganhava-me na subida para Mateus e na recta. Depois, nas zonas mais lentas eu recuperava e dessa forma estivemos sempre taco-a-taco. Sem dúvida que foi uma das grandes corridas em que participei. Na segunda corrida e depois dos toques que aconteceram na primeira, alguns dos pilotos da frente foram ficando pelo caminho e eu limitei-me a cumprir as voltas e poupar o carro. Além disso, no próximo fim-de-semana vou ter a Rampa do Caramulo e tenho que ter o carro em condições para continuar a defender o título.”

Joaquim Teixeira:

“Saio daqui com um misto de alegria e tristeza, já que em condições normais poderíamos ter conseguido melhores resultados. Tenho pena pelo Daniel, que acabou por quase não poder treinar e conhecer uma pista onde ele nunca tinha andado. Ainda assim aquilo que fez foi bem feito e estou certo que não fossem os problemas, a sua prestação teria sido excelente. Na segunda corrida fui prejudicado pelo mau arranque do concorrente à minha frente e perdi algum tempo. Depois tive alguma sorte em conseguir evitar ter ficado envolvido no acidente que interrompeu a corrida. No final o segundo lugar que consegui foi um justo prémio para a equipa e para os patrocinadores. Uma palavra de agradecimento para todos na MartinsSpeed, que se mostraram inexcedíveis ao longo de todo o fim-de-semana de corridas e que foram excelentes para conseguir colocar o carro nas melhores condições possíveis.”

José Correia:
“Foi pena porque estávamos com um bom andamento e tínhamos condições para ganhar. O toque danificou uma peça do carro que não tínhamos no circuito, impossibilitando-nos de alinhar na segunda corrida que era poucas horas depois. Foi a minha estreia com o Nissan em circuitos citadinos e claro que a pilotagem de um carro tão potente é sempre um desafio. Vamos tentar voltar a lutar pela vitória na próxima prova, em Braga”.

Francisco Marrão:

“Não estou satisfeito com a minha prestação, devia ter feito melhor e acredito que em condições normais poderia ter vencido nos TCR2. Apesar de ser tudo muito diferente do que encontramos na montanha, consegui adaptar-me bem ao circuito e ao carro em configuração de pista. Aproveitei os treinos livres para ir progredindo e aumentei aos poucos o ritmo, isto sem arriscar demasiado porque de facto qualquer distracção aqui neste circuito, paga-se muito caro, como pude comprovar depois na primeira corrida de Domingo. A corrida foi interrompida devido a acidente logo após a largada e no reatamento acabei por dar um toque na chicane da recta da meta. Exagerei com os pneus ainda frios e perdi aderência não conseguindo evitar o toque nos “rails”, a prova para mim acabou aí. Apesar do excelente trabalho da Speedy Motorsport, a quem agradeço o apoio e dedicação, não foi possível recuperar o carro a 100% e larguei para a segunda corrida com um carro longe do seu melhor. Para agravar tudo isto, o tubo de escape partiu e fui forçado a terminar a prova mais cedo. Ficam de facto como factores muito positivos, toda a aprendizagem que acumulei ao longo destes quilómetros feitos em pista e o forte apoio do público da minha terra, a quem agradeço todo o carinho demonstrado.”

manahu-vreal PRFM100717A PRJT100717 jose_correia

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here