Muitas decisões na segunda subida de prova em Murça

0
351

A segunda subida de prova na Rampa Porca de Murça revelou-se decisiva em termos de resultado final, com Pedro Salvador a completar os 4,2 quilómetros do traçado em 2:01s597 e a garantir desde já o triunfo na prova, uma vez que Rui Ramalho foi forçado a dar a sua prova por concluída, devido a insolúveis problemas com o motor do Osella PA2000 Evo2. Hélder Silva foi o terceiro com o Juno CN09.

José Correia conseguiu o tempo de 2:16s786 e subiu ao comando da Categoria 2, com o piloto do Nissan GT-R GT3 a liderar igualmente entre os GT. Com os problemas no Renault Megane Trophy resolvidos, Joaquim Teixeira fez 2:18s307 e foi o melhor na Categoria 5 e nos Turismos.

Manuel Correia e o Ford Fiesta R5 subiram em 2:22s619, para assegurar o triunfo final na Categoria 4, já que o seu principal adversário, Luis Silva, foi forçado a abandonar com uma transmissão partida no seu BMW M3.

Pedro Coelho Saraiva e o Mitsubishi Lancer Evo IX são reis e senhores na Categoria 3, registando desta feita o tempo de 2:33s006, suficiente para garantir ao piloto o triunfo na categoria. A competir sozinho Taça Nacional TCR/TCS, João Sousa (SEAT Leon Supercopa) fez 2:28s078.

Na Taça Nacional de Montanha 1300, Armando Freitas e o Toyota Starlet subiram em 2:44s513, para assegurar a vitória nesta competição.

Depois de ser o mais rápido ontem, José Pedro Gomes (Ford Escort MKI) voltou a repetir a dose hoje, garantindo o tempo mais rápido (2:30s564), no Campeonato Nacional de Clássicos Montanha.

No Troféu Nacional de Clássicos, Carlos Oliveira e o BMW 323i voltaram a ser os mais rápidos com o tempo de 2:34s454, com Aníbal Rolo em Datsun 1200 Coupé a finalizar esta segunda subida de prova em 2:43s035 e a garantir automaticamente o triunfo, na Taça Nacional de Clássicos Montanha 1300.

MurçaSábadoPressReease-GTL_3188

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here