Pódio na Serra da Estrela mantém Joaquim Teixeira na liderança do Campeonato de Turismos

0
442


Num traçado pouco favorável às características do seu Cupra TCR, o piloto do Bompiso Racing Team rubricou na Rampa Serra da Estrela Covilhã mais uma exibição forte, dominando por completo na Divisão Turismo 4 e garantindo um excelente 2º posto na categoria, continuando na liderança pontual nessas duas frentes do Campeonato de Portugal de Montanha JC Group.

O piloto e a sua equipa chegaram à Covilhã cientes das dificuldades que iriam encontrar. Os 5,2 quilómetros da rampa montada na montanha mais alta de Portuga Continental têm características que penalizam o Cupra TCR do Bompiso Racing Team face aos carros dos principais adversários da equipa nas diferentes frentes de batalha onde compete.

Mas nem esse facto fez Joaquim Teixeira baixar os braços e o piloto desde cedo que se entregou à tarefa de estar entre os mais rápidos e as tabelas de tempos foram refletindo a sua garra e o seu talento em extrair todo o potencial do Cupra TCR. Foi paulatinamente melhorando as suas marcas e cedo se percebeu que os objetivos traçados iriam ser cumpridos.

O piloto refere que tentou “andar o melhor possível e realizar boas marcas. Queria muito estar dentro do Top 10 absoluto e garantir a vitória na minha divisão e, pelo menos, o 2º posto na categoria. Foi o resultado possível face ao potencial técnico do meu Cupra e estou muito satisfeito pois consegui manter a liderança na categoria e na divisão. Assim os títulos continuam em aberto e estaremos na luta até final!”.

No final, Joaquim Teixeira destacou ainda “o excelente trabalho da MartinsSpeed que me entregou novamente o Cupra nas melhores condições. A nossa equipa técnica tem sido fantástica e os resultados também a eles os devo”.

Ao sair da Covilhã, o piloto estava já focado “em lutar por regressar aos triunfos na categoria já na Rampa da Penha, que se disputaria no próximo fim-de-semana. Para nosso choque e indignação, A Câmara Municipal de Guimarães e a Delegada de Saúde do concelho anularam a prova, numa total falta de respeito por pilotos, equipas e todos os intervenientes neste campeonato, devido a um erro grosseiro que praticaram ao autorizar um espetáculo com centenas de pessoas no Multiusos da cidade, no passado dia 10 de outubro”.

Para Joaquim Teixeira, esta decisão é “uma autêntica vergonha e uma irresponsabilidade. São atitudes destas que estão a matar o desporto automóvel no país!”. O piloto espera que “a Rampa da Arrábida se concretize, para salvaguarda do nosso campeonato. É uma rampa de que gosto muito e tudo farei para regressar aos triunfos entre os Turismo”.

Fonte: VEDDACOM

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here