Cláudio Baptista aposta num Peugeot 208 VTI R2 para a época de 2022

0
134

A 43ª Rampa da Penha Paisagem Protegida marcará o arranque do calendário competitivo de Cláudio Baptista. O piloto da Sucesso Automóvel fará um programa misto de rampas e ralis aos comandos de um Peugeot 208 VTI R2 preparado pela PT Racing.

4º nas contas finais de 2021 no que concerne à Divisão Turismos 3 do Campeonato de Portugal de Montanha JC Group, isto na época que assinalou o seu regresso à carreira de piloto, após 3 anos de interregno, Cláudio Baptista decidiu em 2022 optar por “não fazer nenhum campeonato na íntegra, mas sim optar por um programa misto de provas carismáticas de Montanha e de Ralis. Serão por isso dois miniprogramas, onde procurarei juntar aos bons resultados, a promoção dos nossos patrocinadores em eventos de impacto pelo seu prestígio e popularidade junto do público”.

A Rampa da Penha Paisagem Protegida será o primeiro desafio: “É uma rampa carismática, sempre com muito público e ainda por cima a que mais perto de casa se disputa, sendo por isso muito especial para mim, para os meus patrocinadores, amigos e família. Por outro lado, o facto de ter um traçado muito técnico será importante para eu ganhar ritmo com o Peugeot 208 VTI R2, o carro com que decidimos correr este ano”.

Em relação à escolha do endiabrado carro francês para “montada” desta época, Cláudio Baptista realça “a segurança que me dá saber que o Peugeot é um carro competitivo, seja para as provas de montanha seja para os ralis que tenho n me calendário de 2022”.

No entanto, o piloto fafense ressalva que “o Peugeot exige muitos quilómetros ao volante até que consigamos extrair todo o seu potencial. Depois, o facto de ser um carro com caixa sequencial é novidade para mim. Portanto, agora só com o decorrer dos testes e das provas é que poderei vir a ser cada vez mais rápido e é esse o principal objetivo para esta primeira fase da temporada, com a Penha a ser o primeiro momento e que vou guiar este carro em competição. Será muito especial!”.

Quanto a objetivos na Penha, são “muito conservadores. É a primeira prova e é disputada uma semana antes do Rali de Gondomar onde também iremos estar presentes. Como tal, não queremos causar qualquer dano ao carro e, por essa razão, vamos sem qualquer ambição de resultados de topo na Divisão Turismos 3. A Penha é um treino competitivo para mim e é assim que encararei todas as subidas do fim-de-semana”.

Fonte: VEDDACOM

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here