Vítor Pascoal soma e segue com novo triunfo na Arrábida entre os GT

0
179

A terceira prova da temporada 2022 do Campeonato de Portugal de Montanha JC Group transformou-se em mais um cenário onde Vítor Pascoal exerceu o seu domínio sobre a forte concorrência da categoria GT. O baionense esteve ainda até ao fim na luta pelo pódio absoluto, terminando em 4º da geral.

Foi sempre em crescendo na exibição que Vítor Pascoal levou o seu Porsche 991 GT3 CUP a mais um fim-de-semana a roçar a perfeição.

Na Rampa Pêquêpê Arrábida, Pascoal logrou ser sempre o mais rápido entre a forte armada de GT’s, sendo e destacar que o piloto foi sempre melhorando os tempos que realizou no traçado de 3,9 quilómetros da pista sadina, culminando com o seu melhor tempo, 1:49.755, na derradeira subida de prova.

“Foi um excelente fim-de-semana. O carro esteve sempre impecável e quero dar os parabéns à minha equipa pelo excelente trabalho que tem vindo a fazer. Consegui sempre rodar muito rápido, mesmo nas poucas ocasiões em que a pista não estava seca. O traçado da Arrábida é muito desafiante e exige uma condução limpa para que se consiga ser rápido. Foi o que fizemos ao longo de toda a prova e a vitória foi mais do que justa”, realçando Pascoal ainda “o facto de a concorrência estar cada vez mais forte. Isso é bom para o campeonato e motiva-me. Os meus adversários são grandes pilotos, capazes d evencer e isso faz com que tenha sempre de dar o meu máximo em cada prova. Está a ser um campeonato emocionante!”.

Mas, para lá das lides dos GT, Pascoal tem estado desde o arranque da época entre os pilotos que se têm destacado na luta pelos lugares de topo na geral.

Uma vez mais, o baionense almejou imiscuir-se entre os protótipos para lutar pelo pódio absoluto, quedando-se a pouco mais de dois segundos do 3º posto, após mais um duelo com Nuno Guimarães.

Essa “batalha” foi “uma vez mais muito interessante. Mesmo com carros tão distintos, eu e o Nuno temos lutado taco-a-taco, o que me deixa muito orgulhoso porque o meu GT é muito diferente dos protótipos concebidos para serem dominantes nas provas de Montanha. Quero dar os parabéns ao Nuno por ter, uma vez mais, conseguido. Foi por pouco, mas vamos continuar a tentar na Falperra”.

A quarta etapa do CPM JC Group será já a 6, 7 e 8 de maio, em Braga. A Falperra será palco da única jornada comum do ano entre o campeonato principal de Portugal e o Europeu da modalidade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here