Rita Matos volta a pontuar na Falperra e mantém pódio no campeonato

0
276

Fim-de-semana desafiante, mas recompensador foi aquele que a piloto pacense viveu na 41ª Altice Rampa Internacional da Falperra. Ciente de uma concorrência farta e forte, Rita Matos focou-se em não cometer erros e voltar a pontuar forte para manter posições nos campeonatos em que está envolvida.

Num ano de estreias, naquela que é a sua primeira época desportiva, Rita Matos preparou-se para o ambiente único da Falperra e viveu com intensidade “uma estreia diferente. Diferente porque realmente é uma rampa mítica. Muito público, muitos pilotos e carros, algo que provoca uma grande emoção e, claro, uma tensão acrescida”.

A piloto de Paços de Ferreira considera que “foi um grande passo para mim nesta nova etapa da minha vida. Foi perceber o que é a realidade de uma rampa com cunho europeu com muitos fãs a apoiarem os pilotos. Gostei do apoio e carinho das pessoas que nos receberam muito bem!”.

No plano desportivo, Rita Matos tinha plena consciência das dificuldades que qualquer “rookie” sente para enfrentar os longos 5200 metros do traçado bracarense:

“Senti algumas dificuldades, pois não é fácil aprender um percurso tão extenso e rápido, pouco propício às características do meu Fiat Uno 45S. Felizmente, a MNE Sport esteve sempre lá para me apoiar e os conselhos técnicos que recebi, principalmente do José Carlos Magalhães e do meu marido Celso Fonseca, foram imprescindíveis para poder melhorar os tempos”, objetivo que alcançou, sendo de realçar a marca que registou na subida final, tirando praticamente 5 segundos às que tinha feito nas subidas de prova anteriores.

Rita Matos saiu de Braga “muito feliz. Melhorei os tempos, diverti-me imenso e não esquecerei a Falperra. Realmente é uma Rampa que ficará na memória pela dificuldade, mas também pelo aprendizado. Realço ainda o facto de ter pontuado bem, mesmo com tanta oposição, e consegui manter a minha 3ª posição no Campeonato de Portugal de Montanha 1300 e, logicamente, também na Divisão Modernos 1300, o que é para mim uma grande Vitória!”.

Concluída esta frenética primeira metade do campeonato, com quatro provas em seis semanas, o CPM JC Group vai ter um hiato de três semanas até ao próximo desafio, que será a Rampa Covilhã Serra da Estrela, que se disputará nos dias 28 e 29 de maio.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here