Flávio Saínhas vence e Fernando Salgueiro sagra-se campeão nos Clássicos

0
425

O veloz piloto da Covilhã voltou a dar um recital e condução com o seu Ford Escort MKI e chegou ao primeiro triunfo da temporada.

Mas não foi fácil esta vitória. Para além da oposição forte que sofreu por parte dos outros candidatos, Saínhas ainda teve de ultrapassar um problema técnico que parecia ser definitivo. A meio da jornada de sábado, o motor do Escort MKI cedeu e a equipa teve de fazer uma intervenção profunda e demorada durante a noite, ficando o piloto forçado a realizar dois tempos nas duas subidas de prova de domingo para, pelo menos, se classificar.

Fez muito mais do que isso. Conhecido como o “Diabo Amarelo”, Flávio Saínhas partiu ao ataque e foi letal, almejando ser o mais rápidos dos Clássicos em ambas as ocasiões, mesmo com curtas distâncias e, numa ida “do inferno ao céu”, transformou-se no justo vencedor da jornada.

Já aquele que era à chegada a Santa Marta o líder do Campeonato de Portugal Clássicos de Montanha JC Group e campeão em título chegou a Santa Marta com uma missão: tripular o seu Ford Escort MKII sem erros e rematar as contas do título.

Se bem o pensou, melhor o executou Fernando Salgueiro que saiu do Douro Vinhateiro bicampeão nacional, depois de uma época em que a oposição não representou uma grande ameaça. O piloto do Caramulo Racing Team não foi demasiado defensivo e lutou mesmo pela vitória, tendo ficado no 2º posto, a apenas 791 milésimas de segundo de Saínhas.

O restante lugar do pódio foi alvo de uma luta com um desfecho singular.

Ricardo Loureiro (Ford Escort MKII), colega de equipa de Salgueiro e Paulo Teixeira, que disputou em Santa Marta a sua primeira prova da temporada aos comandos de um Ford Escort MKI, protagonizaram um duelo tão equilibrado que concluíram a refrega empatados à milésima de segundo!

Como tal a dupla, partilhou o 3º lugar do pódio, algo inédito na história do campeonato.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here