Comunicados Penha 2

0
177

MÁRIO MESQUITA DENTRO DOS OBJECTIVOS NA RAMPA DA PENHA

No seu regresso à Rampa da Penha com o Datsun 1600 SSS a ostentar uma nova decoração, Mário Mesquita não estava nada satisfeito com o comportamento do seu SSS. Das 6 subidas que fez, só em uma delas é que o carro não deu problemas.

No final da prova, e pelo referido anteriormente, Mário Mesquita era um piloto descontente com a sua pretação e foi por aí que começou a nossa conversa, afirmando “ a minha participação na Penha, destinava-se a apenas a testar a mecânica do carro e a caixa de velocidades, já que a intervenção que fiz à minha mão esquerda, ainda não me permitia vir com outras ambições e  guiar com a confiança de outrora.

A equipa da Vetrasport vai pegar no SSS já a seguir à Pascoa, para o por em condições para a Falperra e assim poder corresponder às expectativas dos aficionados do SSS da Azulima”

CLASSIFICAÇÃO GERAL FINAL CAMPEONATO NACIONAL DE CLÁSSICOS MONTANHA

1º José Pedro Gomes – Ford Escort

2º Parcidio Summavielle – Datsun 240 Z

3º Augusto Vasconcelos – Ford Escort

4º MÁRIO MESQUITA – DATSUN 1600 SSS

 

FOX_0154

DOMINGOS FERNANDES NO PÓDIO NA RAMPA DA PENHA

Domingos Fernandes ao volante do seu Autobianchi A 122, subiu ao pódio no passado  fim de semana, na Rampa da Penha, jornada inaugural do Campeonato Nacional de Montanha, organizado sob a égide da Demoporto.

Assim nas subidas de prova, o piloto de Armamar conseguia fazer  2.17.479, 2.19.632 e 2.16.191, dando assim origem ao terceiro lugar , na sua categoria.

Depois da cerimónia do pódio, e ter recebido a sua taça, Domingos Fernandes fez o balanço da prova começando por dizer “ não correu mal, mas até podia ter corrido bem melhor, e isso porque, na 2ª subida de prova, perdi tempo, pois na curva da morte, ou do rochedo, fiz um pião, perdendo logicamente tempo importante.O carro de uma maneira geral esteve bem, há necessidade de fazer alguns acertos, pois recorde-se que o mesmo foi alvo duma grande revisão no periodo de defeso, mas agora  conto na Rampa da Falperra poder andar mais depressa, e poder assim fazer melhores tempos.Depois é também é importante não esquecer, que o fim de semana não são só corridas, há sempre aquele convivio com os meus amigos pilotos e não só, em suma distraimos  um pouco e acima de tudo divertimo-nos, pois isso é também muito importante “.

CLASSIFICAÇÃO CAMPEONATO NACIONAL DE MONTANHA

1º Anibal Rolo – Datsun 1200 Coupé

2 J.Pedro Figueiredo – Datsun 1200

3º DOMINGOS FERNANDES – AUTOBIANCHI A 112

FOX_9686

 

FERNANDO SALGUEIRO VENCE CATEGORIA NA RAMPA DA PENHA

Fernando Salgueiro começou bem a época, ao ser o vencedor da categoria da Taça Nacional de Clássicos Montanha , ao volante do seu Ford Escort MK2.

Assim, nas três subidas de prova, Fernando Salgueiro faria os cronos de 1.44.973, 1.44.213 e 1.46.21, o que lhe deu o natural acesso à vitória na categoria.

Depois da cerimónia do pódio, já com a respectiva taça na mão, Fernando Salgueiro fez-nos o balanço começando por nos dizer “ correu tudo muito bem, o carro esteve impecável, sem problemas.Tentei em cada subida efectuada melhorar o meu tempo, mas na ultima subida com o calor que se fazia sentir e o piso escorregadio, levou-me a ser mais contido em termos de andamento, pois se isto não acontecesse, o tempo seria bem meLhor.Tal como eu previa a lista de inscritos foi excelente, mas em jeito de balanço foi tudo positivo, vamos agora começar a pensar na proxima prova que será a Rampa da Falperra”

CLASSIFICAÇÃO FINAL

1º FERNANDO SALGUEIRO – FORD ESCORT MK 2

2º Ricardo Loureiro – Ford Escort MK 2

3º Carlos Oliveira – BMW

FOX_0525

 

MARTINE PEREIRA SEM SORTE NA RAMPA DA PENHA

O regresso do Alfa Romeo 147 ao Campeonato Nacional de Montanha, não correu da melhor forma para Martine Pereira, que nas subidas de prova debateu-se com problemas de motor, sendo obrigado a desistir, isso fruto de ter partido o mesmo.

Recorde-se que Martine Pereira  apenas faria a 1ª subida de prova no final de tarde de sábado tendo alcançado um tempo de 1.47.542.No dia seguinte logo na primeira subida, mesmo ao cortar a linha de chegada, acabaria por partir o motor, dando assim por encerrada a sua actuação nesta edição da Rampa da Penha.Por isso no final da prova falamos com o piloto que dizia-nos “ é preciso ter mesmo azar, estava tudo a correr tão bem, tudo estava certinho e de repente isto, não contava ….”

Recorde-se que na sessão de testes que Martine Pereira tinha efectuado na 5ª feira à tarde, no circuito Vasco Sameiro, também nessa altura acabaria por partir outro motor.Agora com dois motores partidos quisemos saber se o Alfa Romeo 147 estará pronto para a jornada seguinte “ ainda é muito cedo para poder responder a isso, é lógico que vou ter de tratar de arranjar os dois motores, mas para ser franco, não estou assim muito preocupado, pois caso os motores não estejam prontos, poderei participar na Rampa da Falperra, com outro dos Alfa Romeo, isso não será problema.O importante é participar, é estar com os amigos, e poder divertir-me ao máximo de forma a compensar do stress do trabalho diário, mas estarei à partida da Rampa da Falperra, isso posso já  garantir, agora o que falta ver, é qual dos Alfa Romeo irei participar “, disse-nos.

FOX_9851

 

RICARDO LOUREIRO DENTRO DOS OBJECTIVOS NA PENHA

Um segundo lugar em termos de categoria, foi este o resultado alcançado por Ricardo Loureiro nesta sua estreia na Rampa da Penha ao volante do seu Ford Escort MK 2.

Assim Ricardo Loureiro faria nas três subidas de provas os tempos de 1.48557, 1.50.605 e 1.48.988 respectivamente.No final, após a sua consagração no pódio, Ricardo Loureiro dizia-nos “ esta foi a minha estreia nesta rampa, por isso a primeira subida foi feita com algum cuidado.Depois foi ganhar confiança e a melhorar os tempos em cada subida efectuada, por isso o objectivo foi alcançado o que me deixa feliz.Era impossivel bater o Fernando Salgueiro, pois são carros com mecânicas diferentes, e isso é um factor muito importante a ter em consideração.Depois não valia a pena estar a arriscar em demasia, pois ainda há muito campeonato para disputar pela frente.Terminei na segunda posição em termos de categoria, estou satisfeito, e agora há que começar a preparar a prova seguinte, que será a Rampa da Falperra

CLASSIFICAÇÃO FINAL  TROFEU NACIONAL CLÁSSICOS DE MONTANHA

1º Fernando Salgueiro – Ford Escort MK

2º RICARDO LOUREIRO – FORD ESCORT MK

3º Carlos Oliveira – BMW

 

FOX_0518

 

*Fonte: JBVA Assessoria

*Todos os textos acima reproduzidos são da autoria da assessoria de imprensa mencionada. A APPAM enquanto gestora da página internet do Campeonato Nacional de Montanha Valvoline 2017 e respectiva página do Facebook, é neste caso alheia quer à qualidade, quer ao teor dos conteúdos apresentados.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here