Rampa da Serra da Estrela/Covilhã decide-se na última subida

0
210

Completadas duas das três subidas de prova na Covilhã, a indecisão quanto ao nome do vencedor absoluto da Rampa da Serra da Estrela/Covilhã mantém-se. Rui Ramalho em Osella PA2000 Evo2 registou o tempo de 2:37s491, beneficiando dos problemas mecânicos com o motor e o diferencial do Silver Car EF10 de Pedro Salvador, que atiraram o piloto flaviense para o quarto lugar nesta subida.

Na luta pelo pódio absoluto e da Categoria 1 do Campeonato Nacional de Montanha Valvoline, Paulo Ramalho em Osella PA21S Evo e João Fonseca em BRC CM05 Evo, voltaram a terminar separados por muito pouco, com o mais velho dos Ramalho na segunda posição.

Refeito do susto de ontem, José Correia voltou ao ataque com o Nissan GT-R GT3 e mantém a pressão em Gonaçalo Manahu, que foi de novo o mais rápido na Categoria 2. O piloto portuense levou o seu Porsche 997 GT3 Cup a percorrer os 4,910m da rampa em 2:56s740, menos 7 décimos que Correia.

Na Categoria 5, o nome do vencedor só vai mesmo ser conhecido na derradeira subida, com Luis Nunes em SEAT Leon MKIII a ter uma ligeira vantagem para Joaquim Teixeira em Renault Megane Trophy V6. Nunes fez 2:58s100 contra 2:58s895 de Teixeira.

Manuel Correia em Ford Fiesta R5+ foi de novo o melhor na Categoria 4, com o tempo de 2:59s800 a ser suficiente para bater Luis Silva (BMW M3), que fez 3:02s800. Pedro Coelho Saraiva e o Mitsubishi Lancer Evo IX continuam a mostrar-se intocáveis na Categoria 3, conseguindo desta vez a marca de 3:08s053.

Miguel Lobo com o Audi RS3 da Taça TCR, voltou a melhorar o seu melhor tempo, registando 3:01s080. Leonel Brás em Citroen AX Sport, fez o tempo de 3:38s899 que lhe desde já o triunfo na Taça Nacional de Montanha.

No Campeonato Nacional de Clássicos Montanha, a vitória já não escapa a Flávio Sainhas em Ford Escort MKI, que fez desta feita 3:17s194. Parcídio Summavielle foi segundo com o seu Datsun 240Z.

No Troféu Nacional de Clássicos Montanha, o tempo de 3:24s530 permitiu a Fernando Salgueiro em Ford Escort MKII ser o mais rápido, com Carlos Oliveira (BMW 323i) na segunda posição. Na Taça Nacional de Clássicos Montanha voltou a ser Aníbal Rolo o mais rápido, com o piloto do Datsun 1200 Coupé a registar 3:32s452.

 

manuel_correia

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here