Francisco Milheiro venceu categoria na Rampa da Arrábida

0
123

Campeão em titulo na Taça Portugal de Montanha, Francisco Milheiro não teve um fim de semana fácil, pois conseguiu vencer  esta primeira jornada na Rampa da Arrábida, mas a verdade é que ao longo da prova teve de defender a sua liderança. Assim na 1ª subida da warm up 1, faria um bom tempo de 2.22.869 com o seu Peugeot 106 à média de 88,19 km/h, arrebatando logo a liderança em termos da Taça Portugal de Montanha  .Já na primeira subida oficial de treinos ficaria pelo 2.20.699 à média de 89,55 km/h , passado a ser o segundo classificado na Taça Portugal de Montanha.  Na segunda subida oficial de treinos, o jovem Milheiro não se faz rogado e “passa ao ataque”, fazendo o melhor temo na categoria, fazendo a extensão da Rampa da Arrábida em 2,17.540 à média de 91,34 km/h, voltando à liderança em termos da Taça Portugal de Montanha.

Chegados à 1º subida oficial de prova, o piloto de Guimarães “arregaçou “ as mangas, e rubricou logo um tempo excelente com 2.13.930 à  média de 94,07 km/h, voltando a liderança da Taça Portugal de Montanha.

No domingo de manha, o Peugeot 106 não compareceu na partida para a subida da warm-up 2, mas a derradeira subida de treinos o jovem piloto participou e faz um tempo de 2.19.093 à média de 90,58 km/h, para na segunda subida oficial de prova, voltar a rubricar o melhor tempo em termos de categoria, com 2.16.995 à média de 91,97 km/h, consolidando assim a sua liderança em termos da Taça Portugal de Montanha. Na derradeira subida oficial de prova, Francisco Milheiro volta a fazer um bom tempo com 2.17.059 à média de 91,33 km/h, sendo assim o brilhante vencedor da Taça de Portugal de Montanha.

No final , numa altura em que já se preparava para o regresso a casa, Francisco Milheiro, falou-nos um pouco do fim de semana dizendo “ correu tudo bem, dei o meu melhor, tive de responder perante os meus adversários, e com isso cedo consolidei a liderança em termos de categoria, e depois venci .Por aquilo que vi, este cenário deve-se repetir nas outras provas, por isso é de prever que vá haver grandes lutas, mas também é bom que assim seja, pois eu pela minha parte, garanto que me divirto e muito, sem nunca descurar a concentração, mas sempre a dar o meu máximo “, conclui Francisco Milheiro.

JBVA ASSESSORIA

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here