FR Power sempre forte na Rampa de Santa Marta

0
185

A equipa da Covilhã esteve mais uma vez em destaque na prova do Clube Automóvel da Régua, com quatro pilotos envolvidos em três frentes diferentes, três deles a lutar pelas primeiras posições nas divisões e categorias em que se encontram envolvidos.

A FR POWER mostrou mais uma vez o seu ecletismo, ao conseguir estar preparada para assistir tecnicamente nesta 6ª edição da Rampa de Santa Marta máquinas muito diferentes, mas sempre muito competitivas, com o foco naturalmente a ir para o piloto da ‘casa’, António Rodrigues, que tentava mais uma vitória na Divisão Protótipos B, onde Joaquim Rino pretendia mais um pódio. Infelizmente, desta vez a sorte não ajudou o piloto de Santa Marta de Penaguião, que conheceu alguns percalços.

“O carro do António Rodrigues teve de sofrer uma reparação, devido a um toque, ficando pronto para alinhar nas restantes subidas”, começou por explicar Paulo Ferreira. O líder da formação covilhanense explica que os problemas com o BRC azul e branco não se ficaram por aqui, pois a equipa irá ter “um longo trabalho a reparar o carro, devido ao toque na última subida de domingo, para estar a 100% para a próxima rampa, sendo ainda necessário revermos de forma cuidada a parte mecânica”.

Já o BRC de Joaquim Rino não deu grandes problemas, sendo que Rui Ferreira prometeu ainda mais empenho para o melhorar. “Por ser um carro novo continuamos a evolução do chassis. Já começamos a notar grandes melhorias, mas mesmo assim ainda estamos a estudar outras possibilidades, que permitam colocar um Setup que, por sua vez, vai nos deixar apostar num novo composto de pneus”, adiantou.

Quanto ao AG 1000 de Nelson Andrade, que proporcionou ao piloto madeirense mais um êxito na Taça de Portugal de Kartcross de Montanha, o responsável máximo pela FR POWER esclareceu que “o trabalho feito antes da competição, a nível de afinações, deixou-o mesmo eficaz”, e que apenas foi necessário “ajustá-lo ao nível da suspensão”.

Já o Citroën C1 de Daniela Ferreira, que fez a sua segunda participação deste ano na Taça de Portugal de Montanha 1300, esteve perfeito. Paulo Ferreira diz que “somente foi necessário o ajuste da pressão dos pneus, visto não ser igual à usada em competição no Troféu C1”.

A FR POWER vai agora utilizar de forma intensa o tempo que nos separa da próxima prova para voltar a rever tudo nas máquinas que prepara, de modo que tudo esteja a postos daqui a três semanas, quando a 24 e 25 de julho se disputar a edição 2021 da Rampa do Caramulo, cuja organização está mais uma vez a cargo do Targa Clube.

Fonte: VEDDACOM

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here