Ricardo Loureiro falha pódio por pouco

0
168

Foi por pouco que Ricardo Loureiro não subiu ao pódio no passado fim de semana na Rampa de Santar marta, 5ª jornada do Campeonato Portugal de Montanha JC Group.

Não será demais recordar que Ricardo Loureiro  estreava um novo motor, e por isso logo na 1ª subida da warm-up na tarde de sábado, foi feita com um certo cuidado, para ver o desempenho deste propulsor, na qual faria toda a extensão da rampa de Santa Marta em 2.48.732 à média de  68,27 km/h, sendo assim o 7º classificado em termos do Campeonato Portugal de Clássicos de Montanha. É importante referir  Ricardo Loureiro fica sem embraiagem, daí o tempo feito. Ricardo Loureiro  não faz  a 1ª subida de treinos, pois toda a sua equipa técnica teve de mudar a embraiagem,  para logo de seguida na 2ª subida de treinos, fazer um bom tempo de  2.14.091 à média de 85,91 km/h, sendo o 4º no Campeonato Portugal Clássicos  de Montanha, numa notável recuperação. Assim para a 1ª subida oficial de prova, Ricardo Loureiro “ passa ao ataque “ e faz um tempo de 2.10.584 à média de 88,21 km/h, passando a estar classificado  na 2ª posição da categoria, mas também aqui a falta de sorte atingiu o piloto do Caramulo Racing Team, pois acaba por partir um semieixo da roda traseira, o que obrigou a nova intervenção por parte da equipa técnica, que segundo Ricardo Loureiro “ foi um trabalho para recuperar, que só acabou às 2h da manha de domingo com o  José Arantes e o Anselmo a fazer isto num torneiro em Viloa Real, para o carro estar pronto na manha de domingo, objectivo esse alcançado com muito esforço, o meu muito obrigado”, conclui Ricardo Loureiro.

Depois duma noite de descanso no domingo de manha, Ricardo Loureiro não faz a warm-up, pois a equipe técnica estava a montar a nova peça  , para logo de seguida na derradeira subida de treinos, fazer um tempo de 2.14. 458 à média de  85,67 km/h, sendo o 4º em termos de categoria mas segundo o piloto “ o carro ficou com um comportamento diferente, e mais difícil de guiar”.

Faltando apenas as duas subidas oficiais de prova, na segunda,  subida faria um  excelente tempo de 2.11.577 à média de 87,55 km/h, sendo o 5º em termos de categoria. Depois na derradeira subida  de prova, o piloto do Caramulo Racing Team, faria um tempo de 2.12.744 à média de 86,78 km/h.

Depois de colocar o seu Ford Escort   no parque fechado, Ricardo Loureiro começou por nos dizer “ depois de ter partido o motor na rampa da Penha, nesta prova, houve que ter algumas cautelas, pois tive de o acertar devidamente. Depois foi a embraiagem que deu problemas e teve de ser  mudada, por isso não ter feito duas subidas. Como já não fosse o suficiente, na 1ª subida de prova parte-se um semieixo da roda traseira, e teve de tudo refeito como explico mais acima. Quanto à minha actuação em prova fiz o que  estava ao meu alcance, terminei em 4º , por pouco não fui ao pódio, é um facto, mas foram uma série de problemas inesperados no mesmo fim de semana, sendo todos solucionados pelo José Arantes e o  Anselmo que foram inexcedíveis no trabalho feito tentando colocar o Ford Escort nas melhores condições, o meu muito obrigado por tudo “, conclui Ricardo Loureiro, já a começar a pensar na próxima prova a ter lugar “ em casa” na Rampa do Caramulo.

CLASSIFICAÇÃO FINAL CAMPEONATO PORTUGAL CLÁSSICOS DE MONTANHA

1º Flávio Sainhas – Ford Escort

2º Caramulo Racing Team – Fernando Salgueiro – Ford Escort

3º Luís Moutinho – Ford Escort

4º CARAMULO RACING TEAM – RICARDO LOUREIRO – FORD ESCORT

5º Paulo Teixeira – Ford Escort

6º Fernando Francisco – Ford Escort

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here