Rampa da Falperra: Pedro Salvador regressou, “voou” e venceu!

0
362

Foi total a supremacia que Salvador exerceu com a sua “barchetta” Silver Car CS, vencendo e convencendo em todas as subidas do fim-de-semana reservadas à competição reservada ao Campeonato de Portugal JC Group.

Uma palavra para a lista de participantes particular do Campeonato de Portugal de Montanha JC Group. 86 pilotos, distribuídos pelas diversas vertentes, marcam assim um recorde para a presente temporada que está a decorrer sob o signo da expansão para a modalidade.

E um nome sobressaiu por inteiro: Pedro Salvador.

Não é à toa que é considerado um dos melhores pilotos de montanha de sempre e, de cada vez que regressa à luta no CPM JC Group, traz consigo um talento extraordinário que o transforma num crónico candidato às vitórias.

Na Falperra, o piloto natural de Chaves rubricou o que gíria se intitula como “barba, cabelo e unhas”, ao levar a sua Silver Car CS à vitória na geral absoluta, sendo, de longe, o mais rápido nas seis subidas do programa e, logicamente, conquistando o tempo mais rápido, ao rodar na derradeira subida de prova em 1:53.895.

Numa prova em que o naipe de protótipos era alargado e de grande qualidade, a conquista da segunda posição absoluta seria alcançada por um rápido e eficaz Hélder Silva, na Osella PA2000 EVO2 PA.30. O Campeão nacional absoluto em título esteve sempre mais forte do que todos os restantes adversários e, como Salvador não está inscrito no campeonato, saiu de Braga com a pontuação máxima, o que o recoloca na coliderança, após as quatro provas já realizadas.

Carlos Vieira (Nova 03 GSXR 1000) voltou a competir na Montanha e de novo na Falperra. Desconhecendo a barchetta, foi aumentando paulatinamente de ritmo e logrou reclamar um lugar no pódio absoluto final.

Nas contas da Divisão Protótipos B, quarto triunfo da temporada para Nuno Guimarães (Silver Car S2), que voltou a suplantar um aguerrido Joaquim Rino (BRC BR49 EVO), segundo colocado.

Na Categoria GT assistimos a uma verdadeira “batalha de gigantes”.

Se no dia inicial José Silvino Pires impôs o seu mais potente Porsche 911 GT3 R, a manhã de domingo apareceu com a confirmação da ausência do bracarense no segundo dia de competição, deixando a discussão do triunfo entregue a um duo: Gabriela Correia e Vítor Pascoal.

Este chegava invicto à Falperra e foi mais rápido do que a “Princesa da Montanha” na subida de prova realizada no sábado.

Mas a talentosa jovem de Braga esteve imparável no domingo, impondo um ritmo infernal ao seu Mercedes AMG GT4 e sendo mais rápida do que o Porsche do seu oponente nas duas subidas de prova, conquistando com todo o mérito a sua primeira vitória desta época.

Pascoal terminou em segundo, um bom resultado operacional sobretudo pela recolha de pontos que o solidifica na liderança da tabela pontual dos GT. Já o regressado Pedro Marques (Porsche 991 GT3 CUP) rubricou uma boa exibição, premiada com o terceiro posto final.

Nas lides competitivas da Categoria Turismo, a Falperra voltou a trazer de volta um Joaquim Teixeira verdadeiramente imperial.

O piloto transmontano do Cupra TCR construiu o seu justo triunfo na Categoria e, logicamente na Divisão T2, mercê sobretudo de uma subida inicial de prova fantástica, onde colocou os opositores a mais de 4 segundos.

No domingo geriu a vantagem e conquistou assim a segunda vitória da temporada, na frente de Luís Nunes (Skoda Fabia R5), que dominou a Divisão T1 e de Pedro Silva (Audi RS3 LMS) que para além do pódio na categoria, foi 2º na Divisão 2.

Quanto às referidas divisões, Manuel Pereira (Mitsubishi Lancer EVO) e Pedro Marques (Subaru Impreza WRX) secundaram Luís Nunes na T1, enquanto Paulo Silva (Audi RS3 LMS) garantiu o 3º posto na T2.

Na Divisão Turismo 1, voltamos a assistir a um duelo incrível entre Bruno Carvalho (Citreon Saxo) e Parcídio Sumavielle (Renault Clio RS R3), com Carvalho a triunfar com apenas 1,4 segundos.

O regressado Carlos Silva (Renault Clio RS R3) assinou uma exibição de fino recorte, coroada com o 3º lugar final.

O Campeonato ruma agora até ao “teto” de Portugal Continental. No último fim-de–semana de Maio será tempo de iniciarmos a segunda metade do campeonato, com a Rampa Covilhã Serra da Estrela.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here