Rute Brás: “desta vez corro em casa e a pressão é maior!”

0
247

A “Amazona do Douro” está pronta para a tensão e para a emoção acrescidas que sempre advém de ir correr em frente à família, aos amigos e a todos quantos a apoiam. Chegou a hora de Rute Brás saborear a 7ª Rampa de Santa Marta e a piloto de Peso da Régua não esconde o seu entusiasmo.

Afinal, foi aqui que tudo começou, em 2021. A empresária duriense colocava pela primeira vez a parafernália exigida: capacete, balaclava, fato de competição, botas e luvas e sentia do interior do habitáculo o rugir do Peugeot 206 RC da NJ Racing. Daí para cá, tem construído uma carreira plena de garra e de pontos muito positivos, sendo uma das pilotos que mais evolução tem demonstrado.

Como tal, o traçado de 3,2 quilómetros da prova organizada pelo Clube Automóvel da Régua é “sem dúvida um traçado muito marcante para mim, não só pela própria rampa, mas porque foi aqui que todo este trajeto na montanha começou. O gosto pela modalidade já era antigo, mas a oportunidade de o concretizar aconteceu em Santa Marta e jamais esquecerei essa rampa!”.

Agora, já mais experiente, Rute Brás tem noção de que “esta segunda vez que vou correr em casa acarreta mais responsabilidade. Para falar verdade, nem sei se as expectativas são maiores ou menores, até porque sinto mais pressão para que tudo corra bem!”, sem que, no entanto, também não deixe de realçar que “penso que desta vez farei a prova com mais confiança no carro e em mim. Vai ser um fim de semana com alguma ansiedade para que tudo corra bem, mas, como sempre, o foco é tentar fazer o melhor, melhorando sempre os tempos e sem dúvida divertir-me e tirar o máximo partido de cada momento”, não enjeitando voltar a ter uma classificação satisfatória no âmbito da Divisão Turismo 3.

Rute Brás não quis deixar de salientar, nesta antevisão à 7ª Rampa de Santa Marta “a felicidade que sinto por ter sido batido o recorde de inscrito. Isto é fantástico e o Clube Automóvel da Régua merece. Desejo a todos os pilotos um ótimo fim de semana e que sejam muito bem vindos ao Douro e a Santa Marta!”.

A 7ª Rampa de Santa Marta contará com oito subidas. No sábado, as lides competitivas começam cedo, com o “warm up” às dez da manhã. 11.15 é o horário marcada para a 1ª Subida de Treinos Oficiais, seguindo-se a 2ª pelas 13 horas. O programa de sábado terminará com a 1ª Subida de Prova, aprazada para as 14.15. Já no domingo, as dez da manhã voltam a marcar o primeiro encontro com a pista. Será com nova sessão de “warm up”, sucedida pela 3ª Subida Oficial de Treinos. Depois, chegam as duas decisivas Subidas de Prova finais, com horários previstos para as 13.00 e 14.15 horas, respetivamente.

VEDDACOM

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here