Hélder Silva comanda intensa luta a três em Santa Marta

0
647

O líder do campeonato foi o mais rápido ao longo das quatro subidas do dia, mas vai para  descanso com apenas 1,7 segundos sobre António rodrigues e 3,4 sobre Nuno Guimarães. Luís Nunes comandos nos Turismo e Vítor Pascoal entre os GT, enquanto Fernando Salgueiro e Luís Silva saíram deste primeiro dia líderes, respetivamente, nos Clássicos e nos Legends, cabendo a Armando Freitas a mesma façanha nos 1330 e  Márcio Araújo nos Kartcross.

Foi debaixo de um calor abrasador que decorreu o primeiro dia de competição da sexta prova da temporada do Campeonato de Portugal de Montanha JC Group. Este dia de sábado ficou marcado por muitos incidentes, que foram resolvidos pelo Clube Automóvel da Régua com eficácia.

Tal como era previsível, foi Hélder Silva que marcou o ritmo na luta pela liderança absoluta da rampa.

O campeão nacional absoluto e líder do campeonato colocou a sua “barchetta” Osella PA2000 EVO PA.30 na liderança da tabela de tempos das quatro subidas do dia, mas sai para o descanso sabendo que tem dois pilotos durienses na sua “cola”, pois, António Rodrigues e Nuno Guimarães estiveram sempre muito rápidos aos comandos, respetivamente, do Silver Car EF10 e do Silver Car S2.

A bala do Douro” está de regresso às exibições de bom nível e assinou o 2º tempo a 1,7 segundos do líder.

Quanto ao “Capitão” Guimarães foi 3º, a 3,4 segundos, dominando na luta particular dos Protótipos B.

Na discussão dos GT, Vítor Pascoal (Porsche 991 GT3 CUP) está na frente após o dia 1 da rampa.

Mas a sua liderança é de apenas meio segundo sobre o espanhol Bernardo Garcia de Castro (Porsche 997 GT3), antevendo-se um embate intenso no dia de domingo entre os dois pilotos. Daniel Vilaça colocou o seu Nissan Nismo 370Z no 3º posto da categoria.

Por seu lado, Luís Nunes levou o seu Skoda Fabia R5 no Top 5 absoluto e lidera após este primeira dia na Categoria Turismo e na Divisão 1. Nesta, é secundado por Carlos Gonçalves (Mitsubishi Lancer EVO X) e Daniel Marques (Subaru Impreza).

José Carlos Pouca Sorte viveu um dia de sábado sempre em alta rotação e a sua velocidade foi premiada com o 2º melhor tempo entre os Turismo, colocando o seu VW Golf R35 na liderança da Divisão 2, estando aqui na frente de Paulo Silva (Audi RS3 LMS) e de Manuel Rocha e Sousa (Cupra TCR).

Quanto aos Turismos 3, o habitual “taco-a-taco entre Bruno Carvalho e Parcídio Summavielle transformou-se numa “batalha” a três.

Alberto Pereira (Honda Civic Type R) conhece o traçado de Santa Marta como poucos e tem alma e talento para dar e vender. Assim logrou desfeitear os pilotos do Citroen Saxo e do Renault Clio RS R3 na subida de prova, acabando a jornada na frente da T3, tendo sido um segundo mais rápido do que Summavielle e ganhando 3,6 a Carvalho. O mesãofriense almejou ainda ser o terceiro mais rápido da categoria.

Quatro foram os kartcross que se juntaram ao naipe de pilotos presentes em Santa Marta. Neste dia 1 de competição, Márcio Araújo destacou-se dos demais, colocando o seu AG Sport na liderança.

Salgueiro foi o mais rápido nos Clássicos

O atual líder do campeonato e campeão em título chegou a Santa Marta com uma missão: tripular o seu Ford Escort MKII sem erros e rematar as contas do título.

E neste primeiro dia, Fernando Salgueiro seguiu à risca o seu plano, realizando as subidas de treino com todas as cautelas, só atacando na subida “a doer”, registando aí o melhor tempo entre os pretendentes ao triunfo nos Clássicos.

Parte para a jornada de amanhã com um avanço minguo de apenas seis décimas de segundo sobre o seu colega de equipa Ricardo Loureiro (Ford Escort MKII) e de nove décimas em relação ao terceiro colocado, o Ford Escort MKI de Paulo Teixeira. O duelo promete!

Luís Silva destaca-se entre os Legends

E continua a saga de Luís Silva e do seu BMW M3 nas contas particulares dos Legends.

Neste primeiro dia de competição em Santa Marta, o famalicense fez o que melhor sabe fazer em 2022: dominar.

Como tal, é com toda a naturalidade que vai para o descanso antes da jorna de domingo já na liderança, comum avanço de 4,9 segundos sobre Hugo Mestre. Este, mais habituado às lides da velocidade, foi quem mais se ousou aproximar do “Canhão de Famalicão” e, na subida de prova, levou o seu BMW 320d a registar a segunda melhor marca, na frente do BMW 318is de João Macedo, terceiro a 12,8 segundos do líder.

Armando confirma favoritismo nos 1300

Quatro subidas, quatro vezes autor do melhor tempo.

Eis o resumo mais fiel do domínio de Armando Freitas nesta jornada de sábado. Na Subida de Prova garantiu um avanço de 7,8 segundos sobre o adversário que mais perto de si rodou, e tem tudo para amanhã carimbar a quinta vitória da temporada no campeonato de Portugal de Montanha 1300 JC Group.

Já a luta pela segunda posição envolve três pilotos está bem acesa e promete ser intensa no dia de domingo.

João Diogo Santos (Fiat Punto 85 Sport) acabaria por ser o mais rápido deste grupo na subida a contar para a classificação, mas apenas com 0,7 segundos de vantagem sobre Tiago Santos, terceiro mais lesto com o Citroen AX, tendo os dois Eva Laranjeira “à perna”, com a “Dama de Aço” a levar o seu Peugeot 205 Rallye ao 4º tempo, a apenas 8 décimas da terceira marca.

José Pedro Figueiredo (Datsun 1200) foi o mais rápido dos Clássicos 1300, assinando o 7º tempo da geral entre os 1300.

Amanhã, domingo, as dez da manhã voltam a marcar o primeiro encontro com a pista. Será com nova sessão de “warm up”, sucedida pela 3ª Subida de Treinos. Depois, chegam as duas decisivas Subidas de Prova finais, com horários previstos para as 13.00 e 14.15 horas, respetivamente, ficando a 7ª Rampa de Santa Marta concluída com a cerimónia de entrega de prémios em frente aos Palos do Concelho de Santa Marta de Penaguião.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here